BLOG
  • 18.01.2011És maravilha de um povo… Porto Covo!

    O mar lima-te os vértices de um rosto sereno e experiente,
    As praias são arestas da tua pele dourada e fina,
    As paisagens formam ângulos infinitos impossíveis de enquadrar,
    E a soma das tuas partes equivale a um paraíso incalculável.


    O sol é substantivo comum em todas as tuas descrições,
    As tuas falésias impõem predicados em monólogos do poente,
    As gaivotas clamam por onomatopeias que o mar teima em sobrescrever,
    E tu és sujeito preenchido por encantados adjectivos
    Que o Maravilhoso resgata sem saber.


    Não és de todo matemática,
    Nem decerto gramática.
    És maravilha de um povo,
    Que te chama assim:
    Porto Covo!

    Hugo Figueiredo ‘2010

    image

    image

    image

    imageimage

    image

    image

    image

    image

    image

    image

Categorias

Anterior

Mais populares

Trabalhos recentes